Como fortalecer o matrimônio? Psiquiatra aconselha essas 12 virtudes

30/12/2019
10:29:24

O diretor do Institute for Marital Healing nos arredores da Filadélfia (Estados Unidos), Richard Fitzgibbons, destaca que, para manter e fortalecer o matrimônio, é necessário trabalhar em doze virtudes que ajudarão os casais a atravessarem as dificuldades que poderiam destruir a relação.

Em um artigo publicado em 25 de novembro por National Catholic Register, Dr. Fitzgibbons relata o trabalho feito com centenas de casais católicos nos últimos 40 anos.

Em seu novo livro, “Hábitos para um matrimônio saudável: Um manual para casais católicos”, o psiquiatra compartilha doze virtudes para fortalecer os casais:

1. Perdão

No livro, Fitzgibbons comenta que perdoar "reduz a raiva" e é um trabalho exigente para "dominar a irritabilidade", porque há um esforço em tentar "compreender-se a si mesmo e a seu cônjuge”.

2. Generosidade

"Conquistar o egoísmo através do crescimento na entrega", assinala o psiquiatra. É necessário pensar "muitas vezes ao dia, ‘nós, não eu’".

3. Respeito

Esta virtude ajuda a superar a necessidade de controlar os outros e ajuda a "pensar na dignidade do cônjuge e dos filhos", assinala.

4. Responsabilidade

Fitzgibbons afirma que a responsabilidade reduz a "distância emocional ao comprometer-se a proteger o cônjuge da solidão, da ansiedade, da insegurança e do egoísmo”.

5. Confiança

"Acalma a ansiedade através da fé na bondade e proteção de Deus e do cônjuge", afirma.

6. Esperança

O psiquiatra ressalta que a esperança "reduz a tristeza ao confiar em um resultado positivo para os acontecimentos e circunstâncias da vida, especialmente na luta contra a solidão".

7. Gratidão

Essa virtude cria confiança "através da apreciação dos dons que Deus nos deu" e deu ao cônjuge.

8. Prudência

Dr. Fitzgibbons assinala que essa virtude "melhora a comunicação" ao ajudar a reconhecer o que dizer ou fazer em cada situação e como fazê-lo.

9. Temperança

"Restringe as compulsões e a infidelidade ao moderar a atração dos prazeres ao dominar os instintos e desejos para que permaneçam leais ao cônjuge", assinala o psiquiatra.

10. Justiça

"Evita o divórcio ao fortalecer os cônjuges para que deem o que se deve a Deus, ao seu cônjuge e aos seus filhos”, comenta. “É trabalhar para enfrentar e resolver honestamente sua personalidade e fraquezas espirituais”.

11. Lealdade

"É um desejo inabalável pelo melhor para os demais", assinala. Ajuda a "reconhecer que o único lugar onde se realiza o autêntico amor humano e a sexualidade é no matrimônio".

12. Humildade

Fitzgibbons comenta que a humildade ajuda o autoconhecimento, "o processo de abordar as fraquezas e erros adquiridos dos pais que interferem no amor e na felicidade conjugal".

 

 

Fonte: acidigital