“Mesmo com pandemia, agricultura supera os problemas”, diz Secretário.

29/06/2020
11:00:36

O Secretário de Estado da Agricultura, André Luís Bomfim Ferreira, foi um dos entrevistados desta segunda-feira, dia 29 de junho, no Programa “Linha Direta”. Ele fez um balanço sobre as atividades desenvolvidas pela pasta e também comentou sobre o setor de agricultura durante o período do novo coronavírus.

Segundo ele, a agricultura, igualmente a outros setores em nosso pais, acabou sofrendo  por conta da Covid-19. “Sentimos um baque inicial. Muitas feiras livres foram fechadas para evitar a circulação de pessoas. Por isso os agricultores tiveram dificuldades na comercialização dos seus produtos. Mesmo assim, com os devidos cuidados, o setor vem restabelecendo as atividades. O homem do campo vai superando os problemas”, descreveu.

Perguntado sobre investimentos na agricultura, André Luís disse que houve a estimulação por parte do Governo do Estado, com investimentos no setor no valor de 45 milhões de reais. “Com esse valor, o homem do campo e demais produtores tiveram um pouco mais de fôlego para superar este período de pandemia e, o mais importante, produzir o alimento para todo o estado”, descreveu.

 As atividades de estímulo não se resumiram a colheita de produtos. Mulheres do campo que atuam como costureiras produziram máscara de tecido para uso próprio e de demais pessoas que vivem no interior, principalmente na área rural De acordo com o Secretário, alguns munícipios receberam incentivos para a fabricação dos artefatos, que é um dos itens de segurança recomendado o uso pelas autoridades.  “Essas máscaras estão sendo distribuídas juntamente com kits para agricultores no interior do estado, a exemplo de sementes e demais insumos. Nosso projeto é que todos desenvolvam atividades e se protejam”, afirmou André Luís.

 

Projeto Dom Távora

O Secretário de Agricultura de Sergipe também falou sobre o Projeto Dom Távora. André Luis explicou que a inciativa beneficia pequenos e médios produtores que se organizam para apresentar um projeto e, depois da aprovação, acontece a liberação e verba. “Há alguns anos foi feito um chamamento público onde cerca de 150 comunidades foram contempladas e agora estão sendo beneficiadas com diversos projetos desde as áreas da agricultura como também artesanato e corte e costura. Há uma perspectiva que esse projeto seja estendido para mais municípios em 2021”, descreveu.

Questionado sobre a safra de milho, amendoim, e feijão, o secretário respondeu que há uma expectativa da produção recorde do milho para este ano. “Estamos na expectativa, mas é possível que seja maior que o ano passado A chuva regular desde o ano passado veio favorecer a todos os agricultores do estado. As demais culturas também registram aumento. Mesmo com a pandemia, a boa notícia em Sergipe e no Brasil vem do campo”, celebrou André Luís.

 

Vacinação contra febre aftosa

O Secretário de Agricultura de Sergipe falou também do prazo final para a vacinação contra a febre aftosa. O estado não registra a doença em seu rebanho há mais de 25 anos e só é possivel isso com a vacinação. “Lembramos a todos os criadores de Sergipe que a aplicação da vacina deve ocorrer até esta terça-feira, dia 30 de junho. Já a guia de vacinação deve ser entregue nos escritórios da Emdagro no interior. Mesmo com a pandemia, estaremos cumprindo todos os protocolos”, declarou.  Qualquer dúvida sobre a vacinação contra a febre aftosa pode ser esclarecida pelo whatsapp 9 9191 – 4341.

 

Por Ceiça Dias