Não se desespere, tudo passa, também a pandemia

22/05/2020
09:04:50

Quantas vezes, diante da adversidade, dissemos para nós mesmos – e dissemos a outras pessoas: “paciência”.

Nesses momentos de crise, especialmente quando sentimos que as dificuldades duram mais do que o esperado, como podemos reerguer a cabeça e avançar?

Para começar, é preciso lembrar que “paciência” não significa conformidade ou passividade. Uma atitude paciente não é a de alguém que fica parado apático.

Paciência nada mais é do que uma virtude, isto é, um dom interior que implica:

  • autocontrole
  • tranquilidade
  • tolerância
  • resistência

Paciência é um valor que forma parte da “família” da fortaleza. Somente pessoas fortes sabem ser pacientes. Em vez disso, os fracos (aqueles que não cultivaram força) são impacientes, caprichosos, negativos.

Sem fortaleza, é difícil permanecer comprometido. Por outro lado, uma pessoa forte se apega ao compromisso e ativa suas habilidades para avançar.

Que caminho seguir

Ser paciente é perseverar na situação que se decidiu adotar. É comprometer-se com o futuro.

Pense nas metas que você definiu para si no início da quarentena e lembre-se de que este é o rumo que você deseja seguir.

É normal se desgastar

Não é verdade que estamos em uma situação de crise mundial? Não é verdade que a pandemia do coronavírus me afeta? Não é verdade que, nos meses de confinamento, decidi adotar uma atitude mas depois, em muitos momentos, cedi?

É lógico que nosso ânimo diminui às vezes. Isso acontece pelo estresse e o desgaste. A chave está em planejar revisões e mudanças.

Seremos pacientes se nosso espírito estiver preparado para isso.

Objetivamente, a crise está nos afetando em muitos campos: alguns na saúde, outros em segurança, outros em estabilidade econômica…

Adotar uma atitude paciente não é ser ingênuo, nem negar a realidade do que está acontecendo ao nosso redor.

Ser paciente é possível

Posso ser paciente, apesar do ambiente estressante, do cansaço e do mau pressentimento? Sim.

Meça sua força para ser paciente e enfrentar a crise de maneira equilibrada.

Para exercitar a paciência, é necessário levar em consideração aspectos como:

  • Aceite que existem coisas que estão além do seu controle
  • Corrija sua medida de tempo: haverá coisas impossíveis no momento, mas que você poderá fazê-las no futuro. É apenas uma questão de dar mais tempo para solucionar
  • Dê às preocupações sua verdadeira medida. As emoções descontroladas podem nos apresentar um cenário sombrio, mas devemos fornecer luz para que possamos ver a realidade por completo
  • Cuide dos outros. Sua paciência, sua resistência, sua serenidade fazem bem ao seu entorno. A ajuda mútua no casamento é mais importante do que nunca, especialmente quando há dificuldades. Quanto aos filhos pequenos, eles são como uma esponja que absorve o seu modelo de vida. Eles aprenderão a ser pacientes vendo você.
  • Cuide de você. Para ser forte e ter paciência em tempos de crise, é importante também cuidar do descanso físico. A preocupação geralmente causa insônia e nervosismo, e isso diminui as boas condições corporais. Dormir e descansar é de vital importância.
  • Dê um sentido profundo à vida. Coloque suas esperanças em algo (alguém) que vale a pena. Viver com um significado transcendente ajuda a ter uma visão positiva. E a fé me ajuda a seguir meu caminho na vida, não no ritmo que eu quero, mas no caminho que Deus quer, sabendo que isso é o melhor para mim.
  • Reze e medite, pois isso ajuda a se recompor. Nesses momentos, você olha para cada peça do quebra-cabeça, reposiciona-a e mantém esse diálogo com Deus para saber quais passos você deve tomar. Siga a proposta de Santa Teresa:

Nada te perturbe,
nada te assuste,
tudo passa.
Deus não muda.
A paciência tudo alcança.
Quem a Deus tem nada lhe falta.
Só Deus basta.

Nesse mesmo poema de Santa Teresa, existem dois versos menos conhecidos, mas também magistrais:

não há bom amor
sem paciência.

Aleteia