38,14%


Faça o seu depósito no
Banese - Ag. 051 - C.C: 03/100.111-9

Faltam10 dias
Peça sua Oração
Peça sua Música
Reclamações

Notícias

15/08/2018

Angelus - Praça São Pedro, quarta-feira, 15 de agosto de 2018 [Solenidade da Assunção da Santíssima Virgem Maria]

Queridos irmãos e irmãs, bom dia!

 

Na solenidade de hoje da Assunção da Bem-Aventurada Virgem Maria, o santo povo fiel de Deus exprime com alegria a sua veneração pela Virgem Mãe. Ele o faz na liturgia comum e também com mil formas diferentes de piedade; e assim a profecia da própria Maria se realiza: "Todas as gerações me chamarão bem-aventurada" ( Lc 1,48). Porque o Senhor ressuscitou seu humilde servo. A assunção no céu, em alma e corpo, é um privilégio divino concedido à Santa Mãe de Deus para a sua união particular com Jesus, é uma união corporal e espiritual., iniciada pela Anunciação e amadurecida durante toda a vida de Maria através de sua singular participação no mistério do Filho. Maria sempre foi com o Filho: foi atrás de Jesus e por isso dizemos que ela foi a primeira discípula.

 

A existência da Madona ocorreu como a de uma mulher comum de seu tempo: ela orou, dirigiu a família e a casa, freqüentou a sinagoga ... Mas toda ação diária foi sempre realizada por ela em total união com Jesus. Calvário esta união atingiu o seu pico, no amor, na compaixão e no sofrimento do coração. É por isso que Deus lhe deu uma participação plena também na ressurreição de Jesus: o corpo da Santa Mãe foi preservado da corrupção, como o do Filho.

 

Hoje a Igreja convida-nos a contemplar este mistério: mostra-nos que Deus quer salvar todo o homem, isto é, salvar alma e corpo . Jesus levantou-se com o corpo que ele tirou de Maria; e ele subiu ao Pai com sua humanidade transfigurada. Com o corpo, um corpo como o nosso, mas transfigurado. A assunção de Maria, criatura humana, nos dá a confirmação de qual será nosso destino glorioso. Os filósofos gregos já haviam entendido que a alma do homem é destinada à felicidade após a morte. Contudo, eles desprezavam o corpo - considerado uma prisão da alma - e não concebiam que Deus tivesse providenciado para que o corpo do homem se unisse à alma em gozo celestial. Nosso corpo transfigurado estará lá. Isto - a « ressurreição da carne»- é um elemento próprio da revelação cristã, uma pedra angular da nossa fé.

 

A maravilhosa realidade da Assunção de Maria manifesta e confirma a unidade da pessoa humana e nos lembra que somos chamados a servir e glorificar a Deus com todo o nosso ser , alma e corpo. Servir a Deus somente com o corpo seria uma ação escrava; servi-lo apenas com a alma estaria em contraste com a nossa natureza humana. Um grande pai da Igreja, por volta do ano 220, Santo Irineu, afirma que "a glória de Deus é o homem vivo, e a vida do homem consiste na visão de Deus" ( Contra as heresiasIV, 20, 7). Se vivemos assim, no serviço jubiloso a Deus, que também é expresso em um serviço generoso aos irmãos, nosso destino, no dia da ressurreição, será semelhante ao da nossa Mãe celestial. Receberemos então a plena realização da exortação do apóstolo Paulo: "Glorifique a Deus em seu corpo" ( 1 Cor 6,20), e o glorificaremos para sempre no céu.

 

Rezamos a Maria porque, com sua intercessão materna, nos ajude a viver nossa jornada diária na laboriosa esperança de poder alcançá-la um dia, com todos os santos e nossos entes queridos, todos no paraíso.

 

 

Depois do Angelus

 

Caros irmãos e irmãs

 

Para Maria Consoladora dos aflitos, a quem hoje contemplamos na glória do Paraíso, gostaria de confiar as angústias e os tormentos daqueles que, em tantas partes do mundo, sofrem em corpo e espírito. Receba nossa Mãe Celestial por todo conforto, coragem e serenidade.

 

Estou pensando em particular naqueles que são julgados pela tragédia ocorrida ontem em Gênova, que causou vítimas e perdas na população. Enquanto confio as pessoas que perderam suas vidas à misericórdia de Deus, expresso minha proximidade espiritual às suas famílias, aos feridos, aos deslocados e a todos aqueles que sofrem por causa desse acontecimento dramático. Convido-os a se unirem a mim em oração, pelas vítimas e por seus entes queridos; vamos recitar a Ave Maria juntos.

 

 

Saúdo todos vocês, romanos e peregrinos de diferentes países! Agradeço a vossa presença e desejo-vos uma feliz festa de Nossa Senhora da Assunção. E por favor, não esqueça de orar por mim. Bom almoço e adeus!


Fonte/Autor: Vaticano

Deixe seu Comentário

Ainda não há comentários, seja o primeiro a comentar.

Seu Nome:

Seu E-mail:  (Não será divulgado)

Comentários:
   Página de 38     ( Total de Registros: 379 )

 

 
© Copyright 2009  Rádio Cultura de Sergipe
Rua Simão Dias, 643  Centro · Aracaju/SE
(79) 3226-8710 · 3226-8704 · 3226-8700  |  cultura@cultura670.com.br
 
 
 
Desenvolvido por Forma&Cor - Comunicação e Design